A pessoa responsável pelo planeamento dos percursos de Orientação deve conseguir avaliar um bom percurso, a partir da sua experiência pessoal. Deve também conhecer detalhadamente a teoria do traçado de percursos e ter em consideração os requisitos para os diferentes escalões e tipos de competição.

Responsabilidades

O traçador de percursos deve ser capaz de avaliar no terreno os vários fatores que podem afetar a competição, tais como as condições do terreno, a qualidade do mapa, a eventual presença de orientistas e espectadores, etc.

O traçador é responsável pelos percursos e pelo decorrer da competição entre o local de partida e o de chegada. O seu trabalho deve ser verificado pelo supervisor, de forma a minimizar as possibilidades de erro que poderão ter graves conse­quências no decorrer da prova.

O traçador de percursos deve estar completamente familiarizado com o terreno, antes de decidir utilizar qualquer área para o percurso.

Formação

A FPO organiza ações de formação de Traçadores de Percursos de Nível 1 (regional) e nível 2 (nacional), e específicas por disciplina da Orientação.

Organiza também Clinics de Traçadores, que é uma formação continua com vista à manutenção e revalidação de conhecimentos, onde são abordados casos práticos, decorrentes da época desportiva, e aprimorados critérios.