A carreira de Treinador de Orientação é regulada e habilitada em Portugal pelo Título Profissional de Treinador/a de Desporto (TPTD), tendo o IPDJ a responsabilidade da sua emissão.

Este título profissional contempla três graus de treinador (Grau I, Grau II e Grau III)

Formação

O acesso ao título profissional e mais especificamente a cada Grau de Treinador, é feito através de aprovação num Curso de Treinadores de Desporto enquadrados pelo Programa Nacional de Formação de Treinadores.

A FPO organiza os cursos de formação de Treinadores de Orientação sendo estes compostos por três componentes:

Componente de formação geral

Contempla a metodologia do treino desportivo geral e transversal a todas as modalidades.

Componente de formação específica – Orientação

Conteúdo da responsabilidade da FPO e específico para a Orientação, mas respeitando um conjunto de normas definidas pelo IPDJ na realização dos Referenciais de Formação Especifica para cada Grau de Treinador.

O documento “Referencial de Formação – Componente específica para Orientação Pedestre” publicado pelo IPDJ em colaboração com a FPO, visa caraterizar a componente de formação específica dos cursos de treinadores, contemplando as unidades de formação e os temas associados às competências do treinador diretamente relacionadas com os aspetos particulares da Orientação.

Componente de formação em exercício – Estágio

A realização do Estágio ocorrerá apenas após a obtenção prévia de aproveitamento nas componentes geral e específica dos respetivos cursos de treinadores (apenas Grau I e Grau II), seguindo as premissas e condições definidas no Regulamento de Estágios. Este documento define a organização, o desenvolvimento dos estágios previstos no Programa Nacional de Formação de Treinadores, tendo em conta os diferentes graus e respetivos perfis.